terça-feira, 29 de junho de 2010

ALGUÉM ME AJUDA?!

Uma amiga me disse hoje que não votará em Marina Silva porque ela é evangélica, e ela não vota em candidata/o evangélica/o de jeito nenhum, assumindo o preconceito.
Eu nem tinha pensado nessa questão; acho Marina tão isenta que não acredito que misture as coisas. Quando Heloísa Helena foi candidata à Presidência da República também cogitei votar nela, mas desisti quando soube que disse em entrevista que, por sua orientação religiosa, seria contra a legalização do aborto e as pesquisas com células-tronco. Pronto! Acabaram-se ali as minhas esperanças na mulher. Eu acho que quem é contra o aborto não deve abortar, mas não pode transformar sua opinião em lei; quem é contra as pesquisas, quaisquer que sejam, não deve atrapalhar, porque elas vão servir para todas as pessoas, e não só deste país, mas do mundo todo. É muita prepotência e egoísmo achar que pode interferir dessa forma na vida das outras pessoas, ainda por cima, utilizando um cargo público, e em nome de Deus. Mesmo que eleitoras e eleitores tenham a mesma opinião, a minoria também tem direito de escolha. Não vou votar na Marina Silva evangélica, vou votar numa candidata que tem propostas interessantes, viáveis e sustentáveis para o país, e religião, qualquer que seja, não tem nada a ver com isso. Este é um país laico, ou seja, cada pessoa pode escolher a religião que quiser seguir, ou nenhuma, se for o caso. Não seria justo que uma religião cristã queria baixar para todas as outras as suas portarias. Marina Silva, como qualquer outra/o candidata/o, se eleita, tem que deixar sua bíblia em casa e levar para seu gabinete de governo suas propostas, seus projetos, que precisarão atingir/atender a toda nação, como está prometendo, indepedente de credos. Eu quero o aborto legalizado para acabar com os crimes que vem sendo praticados não pelas mulheres que abortam, mas contra elas, pelo sistema, pelos governos, pelos serviços de saúde, que não as atendem. Quero que as pesquisas com células-tronco avancem, porque isso vai salvar muitas vidas, mesmo que eu não seja, diretamente, beneficiada com isso.
Preciso saber se é essa a postura de Marina pra saber se posso votar nela mesmo. Alguém me ajuda?!

PALPITANDO

Ontem eu estava sem palpite; o Chile não ameaçava, mas a gente sempre tem medo da zebra, não é? Fiquei feliz com o resultado, claro! Eu e o país inteiro. Mas fui assistir o jogo com uma pessoa que faz aquele tipo pessimista, que fica dizendo que o Brasil vai perder, que não tem jogo, que não tem esquema tático, mesmo sem saber o que é isso; a criatura dizia até que estava "vendo" o Brasil voltando pra casa. Bom, eu é que não volto mais na casa dela pra ver jogo da Copa, fala sério!!! Mas continuamos amigas e voltarei sim, sempre que for convidada.
Para o jogo contra a Holanda estou muito otimista; acho que o Brasil só joga bem quando o adversário é bom. Então, penso que 2 x 1, para o Brasil (obviamente), é um bom palpite... E o coração palpitando!!!

sábado, 26 de junho de 2010

sexta-feira, 25 de junho de 2010

BRASIL 3 X 2 PORTUGAL

Torce Brasil, mas presta atenção...

Esse negócio de Copa no mesmo ano de eleição...

LULA MUDOU!!!

Aquela minha amiga me mandou este vídeo. Prestem bastante atenção na mudança de Lula. Impressionante a capacidade que ele tem para mudar e se adequar às situações. Quando estava do lado de fora, apontava todos os erros do governo; depois que consegue convencer a população, passa a se comportar da mesma forma, só que muito mais "eficiente". Nunca na história deste país se viu tanto escândalo, tanta mentira, tanto desmando.
Vamos lá Brasil, vamos resgatar a memória dos nossos pretendentes...
Quem é que nos garante que Dilma não esqueça mais tarde de tudo que está prometendo agora?
Vota Brasil!!! Mas depois, aguenta...
video

quinta-feira, 24 de junho de 2010

MONUMENTO NOVO

Estava ouvindo o rádio do carro e parei para escutar uma propaganda do mais novo monumento de Brasília: a Câmara Distrital. É isso mesmo! Devidamente instalada no Eixo Monumental, aquela construção nababesca e megalomaníaca, que custou milhões dos nossos bolsos, está lá, para abrigar, proteger, acalentar, acarinhar e guardar deputadas e deputados distritais, mesmo depois de todos os escândalos em que estão envolvidas/os. A propaganda, paga por nós, dessa casa, também paga por nós, fala das vantagens de termos a câmara tão perto e ao alcance de todas e todos. Eu também acho.

Quem sabe agora, a população se concentre lá para cobrar providências a quem de direito, ao invés de ter raiva de grevista e quebrar ônibus. No caso da greve dos rodoviários, por exemplo, os empresários do transporte urbano dizem que o preço ideal da passagem seria R$ 4,25 +/- (ideal para quem?); os motoristas e cobradores reclamam dos salários, e a população é sacrificada. Muita gente teve seu dia de trabalho cortado, outros perderam o emprego, e isso tudo deveria servir para que a população fizesse pressão sobre os órgãos competentes para que tomassem uma providência. Mas nada disso acontece. O povo não sabe pra que serve a greve, os grevistas não sabem para que serve a greve, mas os candidatos ao próximo governo ou mandato sabem. Não é engraçado como essas coisas acontecem sempre na iminência das eleições? Nós já pagamos muita coisa, muita mordomia e os salários deles todos ( alguém sabe quanto foi gasto nessa câmara nova só para compra de móveis para os gabinetes?), não dá mais pra pagar passagem ideal pra ninguém.

E só mais um detalhe; olhei atentamente para o prédio da nova câmara e não entendi: onde ficam as celas?

quarta-feira, 23 de junho de 2010

segunda-feira, 21 de junho de 2010

QUE VENHAM OS COLONIZADORES...

Pois é galera, mesmo diante daquela manada a seleção conseguiu fazer um jogo legal e vencer. Acertei o palpite, poderia ter enviado para o carinha da Globo. Agora, o juiz foi uma vergonha! E não estou dizendo isso por causa da expulsão do Kaká, mas porque ele deixou que a coisa se perdesse mesmo, a seleção dos elefantes quando se viu perdida sentou o cacete pra valer e o juiz não conseguiu, ou nem tentou, segurar. Estava tão feio que até o Kaká, que parece que aprendeu a jogar futebol na academia militar, perdeu a paciência, e olha que o cara é frio e disciplinado. Mas, no geral, foi muito bom ver a seleção jogando sem medo de gente grande. Luis Fabiano desencantou, tomara que continue assim, e vamos ver se contra Portugal a coisa cresce ainda mais. Acredito que em solo mãe, nosso Brasil pode se dar muito bem. Pena que o Dunga, que vem fazendo um ótimo trabalho e tem provado que está no rumo certo, não tem equilíbrio para lidar com as críticas; podia deixar a imprensa falando, ela existe para isso mesmo, e continuar fazendo seu trabalho, dando umas alfinetadas de vez em quando, mas sem perder a linha; xingar a imprensa em plena coletiva pegou mal pra caramba. Vamos torcer por ele também.

domingo, 20 de junho de 2010

QUE VENHA A COSTA DO MARFIM...

Mas que venha devagar, porque os caras são fortes. Apostei em 3 X 1, mas sei que não será fácil, os "elefantes" são grabdes. Vamos torcer, principalmente, para que os nossos jogadores sobrevivam e consigam chegar inteiros ao próximo jogo.
Vamos lá, Brasil!!!

sexta-feira, 18 de junho de 2010

A TAL DA MORTE

Saramago morreu hoje. Ele não nos deixou, foi uma tal de morte que o tirou de nós. Cada vez que morre alguém assim é que sinto a dimensão da morte, essa coisa latente, escondida dentro de cada uma de nós, esperando pela hora de aparecer.
Chega faz pena uma pessoa daquela transformada em cinzas.
Claro! Sua obra fica, mas cessou sua produção. E precisamos mais, demais.
Temos outras mentes de paz,como essa, em atividade - Ariano Suassuna, por exemplo; aliás, porque Suassuna ainda não é Nobel da Paz? A quem acham que cabe o desenvolvimento artístico e cultural do Nordeste? Por que nordestinas e nordestinos tem tanto orgulho de sê-lo? Foi, é, o trabalho de Suassuna que nos deu/dá essa visão, a visão do nosso valor e importância, e fez isso com os recursos da arte, que ele tão bem conhece e utiliza. É ele que nos mostra todo dia como são lindas as nossas manifestações, as nossas origens, as nossas cores e vozes, nossas cantorias e danças. E ninguém reconhece que isso é uma missão de paz?
Saramago, Suassuna...Como viver sem eles?

CUSTE O QUE CUSTAR...É MOLE?

Fiquei sabendo hoje, pela Internet, que a Câmara Federal quer bloquear a entrada dos reporteres do CQC - Custe o Que Custar - programa da Band, e processar a emissora porque o programa simulou uma PEC (Proposta de Emenda Constitucional), que circulou entre os deputados e que foi assinada por vários deles; a tal "PEC" pedia a inserção de uma garrafa de cachaça na cesta básica. Depois de ter conseguido um número significativo de assinaturas, a reporter CQC abordou os deputados que assinaram para perguntar se sabiam do assunto abordado pela PEC; a maioria não soube responder. UM, que não quis dizer que não sabia, depois de tomar conhecimento, disse que concordava com o ítem, pois precisamos respeitar as preferências do povo brasileiro. Então!

Acho engraçado a Câmara querer barrar reporteres e processar veículos de comunicação, ao invés de barrar e processar deputados que não sabem nem o que assinam e ainda querem embriagar todo mundo (brincadeirinha); mas isso deve ser para não contrariar o presidente. Não se pode e nem se deve barrar reporteres em serviço (não a serviço), pois eles não tem culpa se o Congresso Nacional fornece farto e variado material para o programa. Se quiserem processar a emissora pela brincadeira, processem, mas o programa mostrou todas as falhas do processo legislativo: uma PEC fantasma (mas com fantasmas eles estão acostumados); um proponente que ninguém sabia quem era (mas são tantos deputados, não é? como saber de todos? coitados!); e uma proposta de altíssima importância para a cesta básica dos brasileiros e brasileiras (quem pode viver sem uma cachacinha?).

O povo brasilerio poderia, e deveria, processá-los - os deputados -, claro! Somos nós que pagamos aqueles altos, imensos, incomensuráveis salários, para eles ficarem de bricadeira lá dentro. Não é o programa CQC que é de humor, são aqueles caras ali, os deputados e deputadas, fazendo HUMOR NEGRO com as nossas vidas e nosso dinheiro.

E se preparem, vem aí o maior programa de teatro de comédia do país: o programa eleitoral. Aguardem!

quinta-feira, 17 de junho de 2010

FICHA LIMPA, DESDE QUANDO?

Meu deus, o que quer dizer ficha limpa?
Ficha é um levantamento , um relatório, uma resenha; no caso da ficha limpa, ou suja, tanto faz, um lugar onde está escrito e especificado cada procedimento, cada infração, de qualquer cidadão ou cidadã. Se meu nome ficar sujo na praça, e não precisa ser nenhum crime não, basta atrasar uma prestaçãozinha qualquer, não abro crediário, não assumo cargo público mesmo aprovada em concurso, não nada! Por que será que a "justiça" ainda está pensando se ficha suja anterior à lei recentemente aprovada, vai ou não continuar suja? Será agora que os criminosos políticos todos serão anistiados e terão nova oportundade para fazer tudo de novo?

quarta-feira, 16 de junho de 2010

UM POUCO DE ARTE PARA RELAXAR



"Depois..." 2009

Acrílica sobre tela - 0,80x1,20m.

QUEM SABE, SABE, E QUEM NÃO SABE DEVERIA APRENDER

Uma amiga, muito amiga, que me adora e só quer o meu bem e o de todo mundo, me mandou esse arquivo; como sou legal também, estou repassando. Aproveitem!!!

http://www.usinadasletras.com.br/exibelotexto.phd?cod=11116&cat=ensaios&vinda=s

É um artigo do jurista e professor de Direito, Ives Granda da Silva Martins, com o título "O retrocesso democrático". Acho interessante que tenhamos essas informações, principalmente, às vésperas das eleições; claro que muita gente nem quer saber de nada que é para não ter nenhuma responsabilidade sobre o seu voto, mas esse professor é pessoa isenta e está cumprindo seu papel.

segunda-feira, 14 de junho de 2010

POR QUE FALAR EM POLÍTICA?

Pois é, não há nada que nos habilite mais a falar em política do que o envolvimento/conhecimento com a arte; não estou falando de História da Arte, pura e simplesmente não, hein?! Porque conheço muita gente que sabe, de cor e salteado, os compêndios da História da Arte e não consegue discernir uma coisa da outra. São pessoas que lêem, não para tomar conhecimento e entender o processo pelo qual a arte tem passado até a contemporaneidade, mas para repetir os discursos e teorias lidos e decorados até o último "s"; tomam os livros, não como fontes de referência, mas como cartilhas, manuais, e daí não tem autonomia para formar suas próprias teorias. Bom, aprendi, e sei que dá resultado, esse contato com a arte; nele conseguimos enxergar as coisas com clareza, entendemos o que ouvimos, lemos as entrelinhas, as intenções. Isso é importante no contato com políticos e religiosos. Se o povo tivesse acesso à arte, se o contato fosse mais íntimo, além dos palcos e das galerias, e do mercado, esse povo seria mais lúcido, atento e responsável na hora de votar e de rezar.

UMA MULHER NA PRESIDÊNCIA? DEPENDE.

A candidata Dilma disse ontem que está na hora do Brasil ter uma mulher presidente; concordo com ela, acho até que passou da hora, já que somos maioria, e não só numérica. Mas penso que não basta ser mulher, precisa saber ser mulher e presidenta. De nada irá nos adiantar uma mulher, se ela estiver a serviço do sistema vigente. Precisa ser uma mulher que pense nas outras, que raciocine e trabalhe como mulher; que tome decisões, que não tenha medo, que não mude de atitude por conveniência ou pressão. Precisa ser uma mulher que não leve para a presidência suas posturas pessoais a respeito de assuntos que são, ou deveriam ser, da responsabilidade de cada uma/um; que saiba diferenciar a presidência de sua casa; que não queira evangelizar o mundo; que respeite opções. Governar não é dizer o que o povo tem que fazer ou querer; é orientar para que ele possa fazer o que quer e o que precisa da melhor forma possível para toda nação. Governar é administrar, é viabilizar, é organizar, e é, sobretudo, ter responsabilidade sobre seus atos e seu governo; não dá para ser a última a saber do que acontece nos bastidores do Planalto ou dos ministérios. Governar não é mandar; governante não é dona/o, é empregada/o do estado e sustentada/o pelo povo.



Uma mulher presidenta terá que pensar em todas as outras mulheres o tempo todo e não só na época de campanha, justamente, porque somos maioria. Foi patética a convenção petista para lançamento da candidatura da Dilma; uma apelação miserável. Dilma e seus defensores, todos homens, doidos para continuarem no poder, alardeiam agora o passado de luta da candidata. Faz pena que ela tenha sujado esse passado com o comportamento de hoje; por que será que largou o PDT e embarcou no PT? Abandonar partido caído para "abraçar" um que está no poder é fácil, né não? Quero ver sair do grande, do poder, para abraçar um pequeno por coerência, por valentia e vergonha na cara, como fez a Marina Silva.



Por que será que, mesmo sendo maioria em tudo, somos minoria nos governos? Por que somos sempre a sombra? Por que estamos sempre nos bastidores? Por que nos é suficiente ser aquela grande mulher por trás do grande homem( quase sempre um nanico na verdade)? Eles estão sempre no poder porque nós os colocamos lá; somos tantas que eles se elegem às nossas custas; se dependessem do voto masculino apenas, não se elegeriam. Mas nós garantimos isso; somos nós que dizemos aos nossos filhos que eles são superiores; somos nós que investimos pesado na educação e formação deles; somos nós que dizemos às nossas filhas: obedeçam; somos nós que aconselhamos às nossas filhas conseguirem um homem rico e ter logo um filho para garantir o futuro, porque senão, vai ter que estudar e trabalhar. Somos nós que perdoamos os roubos, as falcatruas, as traições, as deslealdades, tudo por amor, desde que a conta bancária desse amor seja significativa, independentemente da origem desse dinheiro. Mulher não vota em mulher por despeito, por inveja; e, se votar, vai votar numa Dilma, porque ela é a cara da eleitora brasileira. Eu vou votar na Marina Silva, não só porque é mulher, mas porque é uma mulher da qual eu posso me orgulhar; uma mulher que soube se tornar mulher. Não a conheço tanto para garantir nada, estou votando pelo que já vi e sei. Não sei se vai ganhar, mas isso não é o mais importante pra mim, não estou apostando, estou votando, escolhendo a que eu acho melhor; se ela ganhar, vou ter condições de conhecê-la e, quem sabe, até me arrependa, isso já aconteceu antes, mas, pelo menos, meu voto será isento, não terei votado para ganhar, mas para mostrar que não quero nada disso que ainda está aí; que acredito que anda é possível mudar, quem sabe o governo de uma mulher modesta, de um patido pequeno, mas que pensa em coisas relamente importantes, ofereça muito mais que bolsas e esmolas, ofereça condições para que a nação tenha dignidade e que possa crescer de forma responsável. Se ela perder, paciência, ainda não terá sido dessa vez, e, talvez, jamais, porque o povo vai continuar ignorante, alienado, acreditando que o mundo é dos espertos, e que o bom mesmo é levar vantagem em tudo... Fazer o quê?

sexta-feira, 11 de junho de 2010

AGORA POSSO VOTAR!!!

Este ano, depois de muitos, tenho em quem votar para Presidência da República: MARINA SILVA!
Todo ano de eleição tenho aqule mesmo problema: não acredito mais nas possibilidades que se apresentam; sou obrigada a votar, sou obrigada a exercer o meu direito de votar, mas, não tenho em quem, geralmente. Em 1990, trabalhei, fiz campanha e votei em Roberto Freire, por acreditar, piamente, na pessoa e no político. Ele não foi eleito, claro! Por orientação dele mesmo, votei em Lula, no segundo turno, mas sem qualquer confiança/esperança nele e, menos ainda, no partido. Depois disso, foi só decepção e votos nulos. O povo brasileiro não sabe votar, e vota como quem aposta, quer sempre votar no que vai ganhar, não tem qualquer responsabilidade pelo voto que dá, ou vende, nem pelos políticos que elege. A mídia divulga que voto nulo é voto jogado no lixo, voto inválido, coisa de regimes como o nosso mesmo, que manipula as pessoas, porque o voto nulo não pode ser desconsiderado, ele tem uma mensagem e muito forte: não quero nenhum desses aí! Por que sou obrigada a votar quando não quero eleger ninguém? Depois de tantos anos nessa condição de votante inútil, resolvi dar uma chance ao Lula, dessa vez não acreditando, mais torcendo para estar enganada; e estava mesmo, ele é muitíssimo pior do que eu pensava; e foi reeleito, sem meu voto. Agora quer trazer a Dilma, meu deus! Mas, para meu consolo e para a nossa sorte, temos a Marina Silva. Talvez ela também venha a me decepcionar, mas é sempre uma esperança, coisa que, faz tempo, não tenho. Marina Silva, não só por ser mulher, porque tem mulher, como outras que já apareceram, que estão a serviço, mas porque mostrou brio, vergonha na cara, postura política, vontade forte, e não tem medo de cachorro grande. Estou com ela e só abro se ela desistir ou mudar...

SOU BAFANA BAFANA...!!!

Pelo menos durante um mês o mundo não poderá fazer de conta que a África não existe!!!
Que legal saber que nossas raízes estão lá, que podemos ser alegres, musicais e coloridas/os, como um arco-íris...Doa a quem doer, doa em quem doer, somos criolas/os...hehehe...
Salve Mama África!

quarta-feira, 9 de junho de 2010

SALÃO DA MARINHA DO BRASIL...SEI NÃO!!!

Gente...Ontem foi o coquetel de premiação e abertura do Salão Riachuelo, da Marinha do Brasil. É a segunda vez que sou selecionada para participar, mas foi a primeira vez que fui ver onde estou me metendo. Fiquei "bege". Eu queria entender o critério de seleção daquele salão; não estou falando nem das obras premiadas, porque essas a gente nem sabe o porquê? Mas das demais selecionadas. Tudo bem, comissão julgadora é terra que ninguém anda, mas, pelo amor de deus, a coisa tá difícil. O que será que pesa mais? Arte, técnica, gosto...Hum?!
Bom, não quero nem falar do coquetel, porque isso nem é tão importante, mas organização é coisa séria: nome de obra e de artista escrito errado?! O que é isso? O catálogo, não vou reclamar da simplicidade, mesmo que a inscrição seja paga, e mesmo sendo a Marinha um órgão público, e etc, mas, quero chamar a atenção: o material não teve sequer revisão ortográfica; comissão julgadora no catálogo é comissão "jugadora"...É mole?
Quem quiser conferir, dá uma olhada, está lá no Foyer da Sala Villa-Lobos do Teatro Nacional. Eu não sei se vou participar do próximo...

domingo, 6 de junho de 2010

A GRANDE NOVIDADE

Estamos enviando obras par participar de uma exposição super interessante lá em Recife... "CAIXAS PRETAS SOBRE FUNDO BRANCO". Não é porque é da minha terrinha não, tá? Mas estou toda ancha...Aguadem as imagens...
Mas podem ir acompanhando as atividades pelo blog do grupo Amplexo...é bárbaro!!!
http://amplexo2010.blogspot.com

HOMENAGEM AOS 50 ANOS DE BRASÍLIA...


Quem diria...
"Chovia naquele dia..."
2010, acrílica sobre tela.

SESC, ANO PASSADO...







O Sesc promove alguns eventos de arte durante o ano; o preconceito é grande, tem gente que não quer ver as suas obras no SESC. Eu participei no anao passado e curti muito. Entendo e acredito que o incentivo à criação e produção de arte é importante, venha de onde vier.
A obra "Na parede cada qual tem seu papel", é acrílica sobre tela...

PARTICIPAÇÕES


Enquanto isso...

No XXXII Salão de Artes Riachuelo, da Marinha do Brasil....
"Mulheres urbanas e o mercado de trabalho"
2009 - acrílica sobre tela.
A partir do dia 08 de junho, no Foyer da Sala Villa-Lobos, do Teatro Nacional

DE VOLTA PRO ACONCHEGO...

Pois é, estive longe, sem tempo de trazer minhas coisas pra cá; estive "espalhada" por aí. Mas agora, vamos concentrar.
Estamos com um trabalho legal no GOA - Grupo Original Arte. Esse grupo desenvolve práticas de ateliê de múltiplas linguagens; nesse ateliê, sou professora de Gravura e das "Experimentações Artísticas", uma atividade de iniciação às várias linguagens e práticas artísticas. Além do ateliê, temos também uma galeria de arte - pequena, pícola, mas bem bacana; abrimos espaço para novos talentos e projetos contemporâneos. Nossa proposta é de mercado também. Quem quiser conferir, passa no blog - originalartegaleria.blogspot.com - e/ou na CLN 110 - Bl. B - Lj, 52/44. Estamos por lá o tempo todo, produzindo, ensinando, mostrando, vendendo...